Constelação Familiar na solução de conflitos na Justiça de Alagoas

Desde o final do ano passado, o Poder Judiciário de Alagoas vem empregando em audiências de conciliação a técnica da Constelação Familiar. Criado pelo psicoterapeuta alemão Bert Hellinger, o método consiste em ouvir as partes, coletando informações pessoais que possam identificar a origem dos conflitos.

Por meio da técnica, o conciliador percebe a história que cerca o indivíduo, sua relação com os pais e avós, por exemplo, assim como tragédias e emoções escondidas. “Para o magistrado conciliar, mediar e entender o que está acontecendo, muitas vezes é necessário se despir da toga para que ele encurte a distância entre as partes e ganhe confiança”, explicou o juiz Yulli Roter Maia.

Ainda segundo o magistrado, todas as audiências em que o método foi empregado, no Judiciário de Alagoas, obtiveram acordo. Uma delas, realizada nessa segunda-feira (14), no Fórum da Capital, conseguiu evitar o divórcio do seu Zezito de Andrade, 58 anos, e da dona Josefa Justino, de 60 anos.

“Meu marido deu entrada no divórcio porque é muito aperreado, mas ele não consegue ficar longe de mim e eu cuido e gosto dele também”, disse dona Josefa. “Vou pedir a Deus paciência para que ele me entenda e eu venha a entendê-lo”, completou. Seu Zezito saiu da audiência emocionado. “Estava nervoso no começo, mas agora estou feliz. Foi muito bom”, disse.

A audiência foi conduzida pelo juiz Yulli Roter, no Centro Judiciário de Solução de Conflitos (CJUS), no Barro Duro. Participaram ainda o magistrado Cláudio José Gomes Lopes e a psicóloga Maria Aragão.

“A gente toca coisas profundas, as pessoas vivenciam uma emoção muito forte. É importante que nós, juízes, tenhamos uma visão mais humana porque o objetivo não é solucionar processos, mas solucionar conflitos entre as pessoas”, destacou Yulli Roter.

O desembargador Domingos de Araújo Lima Neto, do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Njus), compartilha dessa ideia. “O Judiciário não deve se preocupar apenas com as demandas, mas principalmente com as pessoas”. Segundo ele, os casos que são submetidos ao método da Constelação Familiar são aqueles que não obtiveram acordo por meio das técnicas tradicionais de conciliação e mediação.

“É algo ainda recente que queremos expandir na Justiça de Alagoas. Esse modelo já é usado na Bahia, no Pará e em outros Estados e vem obtendo resultados positivos”, avaliou. Diego Silveira .

Artigo originalmente publicado em http://www.tribunauniao.com.br/noticias/ver/42053/Justi%C3%A7a+de+Alagoas+emprega+t%C3%A9cnica+da+Constela%C3%A7%C3%A3o+Familiar+na+solu%C3%A7%C3%A3o+de+conflitos

 

Sobre Sami Storch

Juiz de Direito no Estado da Bahia, atualmente em exercício na Comarca de Itabuna. Graduado na Faculdade de Direito da USP, Mestrado em Administração Pública e Governo (EAESP-FGV/SP) e Doutorando em Direito na PUC-SP, com tese em desenvolvimento sobre o tema "Direito Sistêmico: a resolução de conflitos por meio da abordagem sistêmica fenomenológica das constelações familiares". Cursei diversos cursos de formação e treinamentos em Constelações Sistêmicas Familiares e Organizacionais segundo Bert Hellinger e hoje coordeno e leciono no Curso de Pós-Graduação Hellingerschule de Direito Sistêmico pela Faculdade Innovare. Desde 2006, venho ministrando palestras e workshops de constelações familiares e obtendo altos índices de conciliações com a utilização dos princípios e técnicas das constelações sistêmicas para a resolução de conflitos na Justiça. Meu foco é a aplicação prática, no exercício das atividades judicantes, dos conhecimentos e técnicas das constelações familiares. O objetivo é utilizar a força do cargo de juiz para auxiliar na busca de soluções que não apenas terminem o processo judicial, mas que realmente resolvam os conflitos, trazendo paz ao sistema. Contato: direitosistemico@gmail.com
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Constelação Familiar na solução de conflitos na Justiça de Alagoas

  1. Clari Agostini Yahoo disse:

    Oi.veja está matéria sobre constelações familiares no judiciário.ótimo assunto para advogados que trabalham na área das famílias.para conciliação e resolução de conflitos familiares.tenho acompanhado já há algum tempo.um abraço.Att.Clari Maria Agostini

    Enviado do meu dispositivo Samsung

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s